Resenha de Swag, Cambria Hebert
Resenha de Séries: Eyewitness
Resenha de Seduzida Por Um Guerreiro Escocês, Maya Banks




5 de outubro de 2016

Resenha: Seduzida por Um Guerreiro Escocês, Maya Banks

Seduzida por Um Guerreiro Escocês (Montgomery e Armstrong #1)
Autora: Maya Banks
Gênero: Romance histórico
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 338
Sinopse: Eveline Armstrong é imensamente amada e protegida por seu clã, mas as pessoas a consideram diferente, pois apesar de ser linda e encantadora, a moça sofreu um acidente que lhe causou sequelas não só psicológicas, mas também físicas, visto que ela ficou surda. Satisfeita com sua vida reclusa, ela aprendeu a ler lábios e permitiu que o mundo a enxergasse como uma tola. Contudo, quando um casamento arranjado a torna esposa de Graeme Montgomery, integrante de um clã rival, Eveline aceita seu destino - despreparada para os deleites que viriam. Enredado pelos mistérios de Eveline, cujos lábios silenciosos são cheios de tentação, Graeme vê seu casamento ameaçado devido às rivalidades entre clãs e agora deverá enfrentar inúmeras adversidades para salvar a mulher que lhe despertou tanto amor.


Seduzida por Um Guerreiro escocês narra em primeira pessoa, com pontos de vista alternados o destino selado pelo rei da Escócia para Eveline, filha do líder do clã Armstrong e Graeme, líder do clã Montgomery, rivais há séculos. Nessa tentativa de juntá-los em uma única família para manter a paz, ambos imaginam que um futuro carregado de ódio e abusos os esperam. Eveline crê que seu marido não terá piedade consigo e a fará pagar pelos pecados do seu clã e Graeme, recebe a notícia de que a filha única dos Armstrong é louca e jamais poderá lhe dar herdeiros.
Entretanto, assim que se conhecem, Eveline e Graeme encontram um no outro muito mais do que que obrigação. Eveline, que guarda no peito um segredo capaz de pôr em jogo o amor de sua família e seu clã, se vê ligada, graças a Graeme, a garota sonhadora e determinada que era antes do acidente que a deixou muda. Ele, é imediatamente arrebatado pela beleza e peculiaridade da jovem e luta contra a ideia de que talvez, o casamento com alguém fora do juízo vingue.
Juntos, eles descobrirão um amor maior do que o ódio que seus clãs alimentam durante gerações, enquanto fantasmas do passado farão de tudo para dar um fim a esse sentimento e a aliança dos gloriosa entre Armstrong e Montgomery.

Esse livro foi uma surpresa, daquelas muito boas. Quando eu li a sinopse, ou melhor, o título, eu imaginava que, vindo da Maya Banks, eu toparia com uma estória bastante erótica. Eu nunca li nada da autora (eu sei que é arriscado começar logo por um histórico), mas sabia que ela escrevia séries contemporâneas mais pegadas no sexo. Porém, assim que eu comecei a leitura, percebi que estava com um livro diferente nas mãos. 
A Maya não começa com um casal que se odeia mas que é obrigado a se aturar. Graeme e Eveline percebem logo que se conhecem que são diferentes dos demônios que suas famílias pintam. Eles sabem que são inocentes em uma batalha de muitos anos e que não há porque descontar no outro algo marcado na história e impossível de mudar. Esse ponto, que foge um pouco do "te quero, te odeio", juntamente com a narrativa detalhada e delicada da autora ganharam o meu coração. 

"Fora a sensação mais intensa que já experimentara. Jamais sequer imaginara como seria ficar com a mulher certa. Uma mulher que não era apenas uma diversão rápida e um alívio apressado. Isso era correto. Tão correto. Ele sabia que nunca sentiria algo assim de novo. Nunca haveria outra mulher para ele."

A Eveline é inicialmente uma personagem frágil, que não chega a ser mártir para proteger o seu clã, mas vê no casamento oportunidades além dessa. Ao decorrer da leitura, ela encheu o meu peito de orgulho, com sua força e determinação, necessárias para sobreviver aos abusos e enganações que me deram nos nervos como esposa do laird em um clã que a odeia. E com uma coragem do caceta para confiar no "inimigo" fatos dolorosos do passado, que, definitivamente, ferraram com o presente dela.
O Graeme também foi uma coisa de Deus, porque correu contra o macho alfa brutamontes que exige e submete suas esposa a todo tipo de coisa e espera que ela se apaixone. Sim, ele ainda é possessivo, muitos traços de machismo, mas não julguei com olhos atuais, os costumes do passado, não é justo, uma vez que o livro foi escrito fielmente a essa época. Enfim, o líder dos Montgomery se revelou muito gentil, acolhedor - indo muitas vezes contra a atitude brutal de seu clã para com Eveline - e merecedor da confiança que fez o relacionamento dos dois deslanchar.
O principal de tudo, foi como a autora tratou a aceitação da deficiencia da Eveline, dando um jeito de fazer com que, mesmo no periodo histórico tratado, ela conseguisse reconquistar sua independência e ser tratada com respeito. A perseverança andou de mãos dadas com a personagem  durante muitas cenas revoltantes e como o ódio não sumiu de vez, nem prevalesceu, mas foi se modificando, até onde a trégua e a paz viraram uma possibilidade.
Os personagens coadjuvantes como a irmã mais nova de Greame, Rorie, os irmãos dele e até azinimiga ajudaram a não deixar a leitura desacelerar, caprichando nas maldades e nas amizades 5ever e JÁ QUERO HOJE um livro sobre a Rorie!

"Ela daria qualquer coisa para poder ouvir um "eu te amo" dos lábios de seu marido. Daria tudo para ter um único dia em que pudesse ouvir. Apenas para se alegrar com o som de algo tão simples quanto algumas palavras saídas do coração de seu amado."

Como eu sempre digo aqui, o romance no livro foi muito doce e carinhoso. Lógico que a autora ahasou nas cenas de sexo, mas não foi nada escrachado, pelo contrário. Enquanto o "seduzida" no título engana, a Maya me envolveu com cenas sensual, com necessidade e o toque rústico e carnal da época, mas tudo isso envolto com muita doçura, foi a cereja do bolo!

O final foi bastante típico de romances históricos (não é spoiler, mas quem cresceu lendo clássicos da Harlequin vai sacar) e acabou não tendo muita importância, porque no decorrer o livro, a autora deu mais do que eu imaginava para um histórico. E foi tudo tão lymdo, que o momento drama me deu uma parada cardíaca e fechou com chave de ouro.

Seduzida Por Um Guerreiro Escocês é uma leitura repleta de peculiaridades e que mostra do primeiro capítulo, até o último, como o amor cura, reconcilia, protege e se adapta para se encaixar em qualquer cenário. Mais do que recomendado!

Avaliação: 4 estrelas

O segundo volume da série Montgomery e Armstrong já tem título! O Mais Desejado dos Highlanders conta a história de Bowen, um dos irmãos de Graeme e Genevieve e tem previsão de lançamento para novembro desse ano!
Traduzi um trechinho do livro, só pra incentivar vocês a começar esse série (porque eu sou dessas).

"Eu confio em você, Bowen. Apenas em você. Ame-me. Faça-me esquecer tudo o que ficou no passado".

Se você já leu algum romance com protagonistas deficientes, cheio de lições de vida, indique pra mim aqui nos comentários! 

Até a próxima!
Aline Azevedo

1 comentários:

  1. Oi Aline!
    Ainda não li nada da autora, mas você falou nos romances Harlequin, eu acho que já vi o nome dela em alguns livrinhos de banca.
    Como eu adoro romances históricos, fiquei curiosa!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo